Fabricação de postes e luminarias tradicionais ou com sistema led.

contato@aladiniluminacao.com.br

Globos esféricos de polietileno: tudo o que você precisa saber

foto de Globos esféricos de polietileno: tudo o que você precisa saber

Um projeto de iluminação deve levar em consideração diversos aspectos para que alcance os resultados esperados e ofereça o conforto, a beleza e a segurança que se espera de tal item. Dessa forma, é importante levar em conta, entre outros pontos, o tipo de ambiente, os efeitos desejados e o tipo de material a ser utilizado.

Se você pensa em utilizar globos esféricos de polietileno para seu projeto, vale a pena entender um pouco mais sobre esse produto que pode proporcionar um ótimo resultado. Neste artigo, vamos trazer tudo o que você precisa saber sobre eles para fazer a opção mais adequada.

 

As principais características dos globos esféricos de polietileno

 

Uma das coisas mais importantes em relação a esses globos esféricos é o material utilizado em sua fabricação. Como o nome sugere, eles são fabricados com polietileno, uma resina termoplástica com alguma transparência e bastante flexível que é obtida a partir do etileno por meio de um processo chamado polimerização.

O polietileno é dos materiais mais utilizados em todo o mundo devido a facilidade de produção e por ser economicamente viável. Diversos setores industriais usam esse polímero, seja para criação de embalagens, produtos para diversas finalidades (de vassouras a peças para indústria naval) ou, no caso, globos esféricos para projetos de iluminação.

Mas, os globos esféricos são fabricados com um tipo específico de polietileno, o PEAD ou polietileno de alta densidade. Suas principais características são a pouca maleabilidade, que cria um material mais denso e resistente, boa translucidez e maior resistência ao calor.

Dessa forma, é possível criar globos esféricos ideais para projetos externos, já que eles são mais resistentes (apresentam maior durabilidade contra raios ultravioletas, a ação do tempo, chuva, poeira e possíveis atos de vandalismo), duráveis (não precisam de manutenção recorrente) e proporcionam boa passagem de luz.

Outra característica importante dos globos esféricos é o seu formato. Os modelos mais arredondados combinam muito bem com projetos de iluminação de áreas externas, proporcionando destaque sem chamar muita atenção. Além disso, essa forma se adapta muito bem a diversas situações, seja em postes ou arandelas.

Os globos esféricos de polietileno também possuem variações quanto ao seu tamanho. Os considerados grandes podem chegar a ter 50 centímetros de diâmetro, ideais para postes com uma fonte de luz mais forte. Já os globos de tamanho médio contam com 30 centímetros em sua extensão, enquanto os chamados pequenos têm 20 centímetros. Em relação às cores, a mais comum é o branco leitoso.

Sobre o tipo de base, os globos esféricos de polietileno apresentam algumas variações. A opção sem colarinho faz com que o encaixe do produto seja feito diretamente no poste. A base em polímero oferece uma superfície que evita o contato do globo com a estrutura. Existe também a base em alumínio fundido com alojamento para o reator.

Agora que você sabe as principais características dos globos esféricos de polietileno, entre em contato com um de nossos consultores e veja as soluções que temos a oferecer para seu projeto. Ligue para o telefone (11) 2219-2505 ou acesse o nosso site .

 

Conheça os postes contemporâneos da fábrica de postes Aladin iluminação

Os postes e luminárias são uma maneira simples e moderna de iluminar o ambiente e, ao mesmo tempo, dar um toque de personalidade na decoração! Por isso, convidamos você a nos acompanhar por um tour pelo catálogo de postes e balizadores da Aladin Iluminação, onde vamos mostrar algumas de nossas peças e dar dicas de como utilizá-las na composição do seu projeto!

Luminária de teto: Saiba como usar em um projeto arquitetônico

A iluminação é parte essencial de um ambiente, como muita gente já sabe. Ela pode estar presente de diversas maneiras, sendo que o modelo ideal varia de caso a caso. Contudo, uma das melhores fontes de luz é a luminária de teto. Neste texto falaremos como usar o item em um projeto arquitetônico.

Lâmpadas para iluminação pública: conheça os principais tipos

A iluminação das ruas por eletricidade trouxe uma sensação de segurança e bem-estar às cidades, vilas e aldeias por mais de 140 anos. Os primeiros postes de luz elétricos do Brasil começaram a aparecer em 1883 na cidade de Campos, no Rio de Janeiro, em virtude da presença de uma usina termelétrica. Em 1930, o Brasil possuía apenas algumas centenas de postes com iluminação pública elétrica nas maio

O papel da lâmpada LED na inovação da iluminação pública

Nos últimos anos mais e mais lâmpadas tradicionais foram substituídas por lâmpadas de LED. Não apenas para luzes internas — lâmpadas tubulares, lâmpada de bulbo, painéis luminosos, etc. —, mas também para luzes externas, como lâmpadas de postes de rua de LED de alta qualidade, luzes de emergência, refletores, entre outros. Características como tamanho reduzido, baixo consumo de energia, longa vid

Planejamento de iluminação pública

Um dos primeiros projetos de iluminação pública, se é que podemos aplicar essas palavras no contexto do Século 10, foi implementado em Córdoba, na Espanha, cerca de mil anos atrás. Naquela época, lâmpadas de rua eram acionadas com combustíveis fósseis e, a cada noite, funcionários especiais circulavam pela cidade e acendiam essas lâmpadas. Desde então, muitas coisas mudaram. Lâmpadas a gás foram

Por que é tão importante os locais públicos serem bem iluminados?

As cidades são o principal palco da sociedade contemporânea. No Brasil, 84% da população vive exatamente nelas, de acordo com o último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Neste contexto, há um fator determinante para que a população possa tirar proveito dos espaços públicos oferecidos pelas cidades: a iluminação. Não à toa, muitas vezes a iluminação públic